Bahai News -- Em um povoado isolado da Bolívia os bahá'ís ajudam a estabelecer uma Escola Local
E se, confirmado pelo Criador, o apaixonado escapar das garras da águia do amor, haverá de entrar no Vale do Conhecimento e sairá da dúvida para a certeza, e volver-se-á da treva da ilusão para a luz do temor de Deus.
 
 

ACESSE AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS COLOCADAS NA ABEN

Em um povoado isolado da Bolívia os bahá'ís ajudam a estabelecer uma Escola Local

Em Puka Puka, um povoado do altiplano boliviano de uns 700 habitantes, a escuela pública oferecia apenas educação às crianças até a 3ª série. Para dar continuidade à sua escolarização deviam caminhar de três a seis quilômetros para chegar a uma das cidades próximas, até que um grupo de bahá'ís decidiu tomar a iniciativa.

Depois de identificar o problema, a comunidade mesma chegou a uma solução e colocaram em ação com seus próprios meios, buscando ajuda externa no que era imprescindível, mas mantendo o controle quanto ao que era fundamental. Conseguindo primeiro o dinheiro para contratar professores para as séries desde a quarta até a oitava e depois estabelecendo um instituto de segundo ensino particular para os que desejavam continuar seus estudos.

As crianças não têm o inconveniente de cobrir essas distâncias a pé, mas lhes incomoda bastante o tratamento discriminatório de que são objeto. Sendo todos eles membros do povoado indígena quechua, os professoras obrigavam as crianças a se vestirem à moda ocidental ao invés de usarem as suas vestimentas indígenas tracidionais.

''É importante o uso de nossas roupas, porque não queremos nos esquecer da nossa cultura'' comenta Pascual Vargas, um jovem nativo de Puka Puka.''O desejo de ter nossa própria escola surgiu na Assembléia Espiritual Local de Puka Puka, que não queria que nossos filhos sofressem''.

A discriminação surgiu em parte do fato que muitas famílias aceitaram a Fé Bahá'í, que ao não tomar álcool se distinguem dos demais. Hoje, dos 700 habitantes cerca de uns 300 são bahá'ís.

Haviam lido muitas vezes a afirmação contida nos ensinamentos bahá'ís que diz que ''”quando os povos indígenas das Américas forem educados, chegarão a ser tão brilhantes ao ponto de iluminarem o mundo inteiro.''

Fonte: Bahai World News Service


Direitos Humanos: desafio de todos, por Osmar Mendes

Direitos humanos é um tema desafiador tanto das Organizações Governamentais quanto das Organização Não-Governamentais. A Organização das Nações Unidas – ONU – vem adaptando através dos anos seus mecanismos de direitos humanos, a fim de responder melhor às exigências da comunidade internacional. Inicialmente, criou estruturas normativas e institucionais para a garantia dos direitos humanos.

Hoje, o trabalho das Nações Unidas está organizado em cinco esferas: paz, segurança, assuntos econômicos e sociais, cooperação para desenvolvimento e assuntos humanitários, e direitos humanos. E seus esforços estão voltados para reorientar o seu programa de direitos humanos, enfatizando agora a aplicação e não mais o estabelecimento de normas.

A Comunidade Bahá'í acredita que a educação é indispensável para a concretização dos direitos humanos. E em suas diversas frentes de trabalho, sensibiliza mentes e corações para a importância dos direitos humanos de todas as pessoas. Esse trabalho de conscientização é essencial para a implementação de padrões internacionais de direitos humanos.

Exemplo desse trabalho é o Fórum Nacional de Educação em Direitos Humanos, do qual a Comunidade Bahá'í é membro-fundador, que em breve divulgará os resultados de uma pesquisa sistemática sobre a situação da educação em direitos humanos no Brasil. O projeto é coordenado pela Comunidade Bahá'í do Brasil e secretaria executiva do Fórum de Educação dos Direitos Humanos .

O projeto ''Pesquisa Sistemática sobre a Situação da Educação em Direitos Humanos no Brasil'' tem o objetivo de criar uma base de dados sobre publicações, oficinas, projetos, programas, cursos, currículos e campanhas de educação em direitos humanos desenvolvidos no Brasil. Os produtos finais desse trabalho serão um CD-ROM, uma página na Internet e um boletim de divulgação.

*Osmar Mendes é bahá'í, publicitário e tradutor.

©Copyright 2002, Agência Bahá´í de Notícias, Brasil


---------
Return to: UGA Baha'i Association's Home Page
Baha'i News Archives' Index
This page was designed by Sohayl Moshtael suggestions, and news submissions are welcome, and appreciated.
URL: http://bahai.uga.edu/2002/021202.html


The content and opinions expressed on this Web page do not necessarily reflect the views of nor are they endorsed by the University of Georgia or the University System of Georgia.

Page last updated/revised 021202