Baha'i News -- Academia Bahá’í, Panchgani, India, promove curso sobre documentos do Centro Mundial Bahá’í em seu campus
Ó FILHO DO SER! Velado em Meu Ser imemorial e na eternidade antiga de Minha Essência, conheci Meu amor por ti e assim te criei, gravando em ti Minha imagem e revelando-te Minha beleza.
 
 

Academia Bahá’í, Panchgani, India, promove curso sobre documentos do Centro Mundial Bahá’í em seu campus

Academia Bahá’í, Panchgani, India, está feliz em anunciar seu próximo curso no campus universitário de 1 a 5 de novembro de 2002:

Tema: O Chamado do Senhor aos Governantes e Líderes Religiosos

O Curso inclui estudos individuais e em grupo sobre os últimos documentos emitidos pela Casa Universal de Justiça:

1. O Chamado do Senhor das Hostes
2. Carta da Casa Universal de Justiça aos Líderes Religiosos do Mundo
3. Membros da Faculdade: Sr. Trip Barthel (U.S.A.), Dr. H. Mehrassa (Panchgani)
4. Inscrições: Registro, recepção e materiais do curso: US$ 45.00

Email: bahacademy@vsnl.com
Website: www.bahacademy.org


BBC inclui a Fé Bahá’í em sua Enciclopédia On Line na Internet

A Fé Bahá’í foi incluída pela primeira vez, junto com outras oito religiões mundiais, no site na internet da Enciclopédia das Religiões da BBC.

Esta enciclopédia apresenta muitos aspectos da Fé em sete páginas que descrevem a história, as crenças, os Dias Sagrados, e o modo de vida bahá’í de uma maneia objetiva e absolutamente correta.

Esta inclusão na seção de Religião e Ética do site Web da BBC representa uma grande conquista, já que a BBC é considerada em todo o mundo como uma fonte de notícias e informação independente e fidedigna.

Esta inclusão na enciclopédia reflete a consideração crescente que a Fé Bahá’í recebe na Inglaterra. O Primeiro Ministro britânico Sr. Tony Blair definiu a Fé Bahá’í como uma das nove religiões principais do Reino Unido e as instituições bahá’ís foram convidadas recentemente para participar em muitos eventos governamentais e interreligiosos incluindo a celebração do Jubileu da Rainha.

Agora poderemos recomendar aos jornalistas, simpatizantes e amigos que visitem as páginas da BBC como uma fonte objetiva de informação vista de fora da comunidade bahá’í.

Também é significativo em termos do reconhecimento crescente da Fé Bahá’í nos meios de comunicação.

O site da BBC é: www.bbc.co.uk/religion/religions/index.shtml


Uso das artes na proclamação dos princípios bahá’ís: Global Visions Arts Alliance e WOW (Women of One World)

“Global Visions Arts Alliance” é um projeto de desenvolvimento econômico e social em Denver, Colorado (EUA) que promove a unidade na diversidade através do uso das artes, realizando concertos e shows de elevada qualidade artística. Essa entidade organizou uma companhia intinerante com artistas profissionais chamado WOW (Women of One World/Mulheres por Um Mundo). O grupo fez uma primeira apresentação na Conferência Bahá’í do Grand Canyon. O show em Denver está previsto para o dia 9 de novembro de 2002, tendo como artista convidada especialmente a Sra. Dorothy Marcic. Maiores detalhes sobre as atividades desse grupo de artistas bahá’ís podem ser encontradas em seu site http://www.bcca.org..vision/WOW!/index.htm.

O show do WOW reúne de 2 a 12 artistas dependendo de questões orçamentárias e da audiência visualizada. Através do uso de humor, teatro, dança, poesia e áudio-visuais este show promove os princípios bahá’ís, especialmente o de eliminação da discriminação racial, a igualdade entre homens e mulheres, sem fazer qualquer pregaçãop ou proselitismo. O show busca também agregar talentos artísticos locais.

Contatos podem ser feitos por email globalvisions@bigfoot.com ou por correspondência para “P.O. Box 9006, Denver, CO 80209”. O seu fax é 303/470-6655.


Minha harmoniosa viagem ao Céu da África, por Raphael Okello

Kampala, 5 de outubro de 2002 (New Vision/All Africa Global Media via COMTEX) – Organizado em filas, ao longo dos jardins do Templo Bahá'í, com suas colunas floridas traziam um vislumbre da imagem cristã de um caminho para o paraíso.

Conhecido como 'Mashriqu 'l-Adhkar', a tradução em persa para “o lugar do alvorecer do louvor do Deus”. É também o Templo-Mãe da África, construído há 40 anos atrás no Kikaya Hill, a quatro milhas de Kampala na estrada Gayaza, o Templo Bahá'í se destaca na paisagem. Minha jornada a esta única e bela Casa de Adoração aplacou minha curiosidade e o acariciado desejo de viajar.

Mesmo que viajando de motocicleta através de estradas empoeiradas pelo Kikaya Hill, tive em retorno uma significativa jornada spiritual. Foi como uma peregrinação na qual eu percebi as manifestações de paz e harmonia no céu e podia assim ouvir a mensagem de Deus. Tendo uma visão límpida do Kikaya Hill, ainda a uma distância de 3 quilômetros, admirei a beleza das árvores... e a harmonia e felicidade que se impunham nesse cenário.

A paz e a serenidade dos belos jardins compensa o viajante a viajar pela África somente pela contemplação do Templo Bahá'í. Cada continente tem somente um templo bahá'í e a decisão de ter um templo bahá'í aqui, em volta de Uganda foi, segundo os bahá'ís, para tê-lo dentro do coração espiritual da África.

Os jardins são abertos a todos. Mas lá, devem ser observados estritamente os princípios bahá'ís, evityando-se o uso de música barulhenta (estridente) e danos aos jardins. Comportamento inadequado, consumo de bebidas alcólicas e uso de drogas são terminantemente proibidos. Bahá'u'lláh, o fundador da Fé Bahá'í, veementemente escreveu sobre isso.

Centenas de turistas nos feriados vem aqui fazer seus picnics e aproveitar a graciosidade e a paz desses jardins por horas. Os turistas constantemente retornam como se buscando refúgio espiritual neste mundo místico, esquecendo-se da selvageria, imoralidade, preconceitos e outros males dessa civilização. Enquanto buscando paz e harmonia nos maravilhosos jardins, os visitantes encontram-se no céu e fazem um convênio com Deus.

De acordo com as escrituras de Bahá'u'lláh, céu e inferno não são lugares físicos mas sim estados desfrutados pelas pessoas quando realizam coisas boas ou más. Para o bahá'í, o céu é incorporar em sua vida atitudes espirituais enquanto que o inferno é exatamente a ausência dessas qualidades ou imperfeições.

O sublime desenho arquitetônico do Templo não é apenas maravilhoso para seus visitants e pessoas que dele podem ter à distância a sua visão. O projeto está fundado em uma visão espiritual.

As nove portas que permanecem abertas durante as sessões de meditação nos dizem da natureza toda inclusiva e abrangente de Deus. Todos são motivados a se encontrar e a adorar a Deus sob esta cúpula que simboliza Sua força unificadora.

Construído em harmonia com os princípios bahá'ís, com 124 pés de altura e 44 de diâmetro o templo tem uma cúpula cônica verde. O interior exala um ar de piedade e de respeito mútuo. Os raios do sol são filtrados através de vidros coloridos, iluminando ricamente o interior do templo. Eu tenho uma interpretação mística desta radiância como uma luz de guia vinda do céu e harmoniosamente articulando a pregação de Bahá'u'lláh – Deus é luz e Sua luz e é esta luz que a humanidade busca.

Os bonitos tapetes persas imaculadamente limpos se harmonizam com o piso em uma tonalidade marrom. Seu brilho contrastam profundamente com a impureza espiritual do homem. Os bancos de Madeira, capazes de acomodar mais de 800 pessoas estão organizados em fileiras de forma artística, o símbolo do templo de uma cruzada universal por uma ordem social.

Desde que Deus é glorioso acima de toda glória, nenhuma pintura ou estátuas são permitidas dentro de Sua casa. Somente escrituras sagradas em árabe podem ser lidas nas paredes, em intervalos regulares. Um guia traduziu pra mim de maneira humilde: “Toda a glória ao Todo-Glorioso”.

A ausência de sacerdotes e de um púlpito, reitera a necessidade de igualdade dentro da humanidade. Ninguém da congregação pode conduzir as orações. Leituras dos Livros Sagrados, concebidos por todas as grandes religiões, são utilizadas durante as orações e as meditações. Os Livros Sagrados são do Hinduísmo, Cristianismo, Judaísmo, Zoroastrianismo, Budismo, Islamismo e da Fé Babí.

Nove grandes pilares e 27 pequenas colunas dão sustentação ao templo. Diferentes países tem contribuído com materiais para sua edificação, fazendo assim eco à cruzada de Bahá'u'lláh pela universalidade humana. A cúpula verde foi feita com belos mosaicos vindos da Itália, enquando que o piso é de material proveniente da Bélgica. As paredes são de uma pedra encontrada em Uganda. O aço e as armações das janelas vieram da Inglaterra. Os vidros multicores vieram da Alemanha. A madeira utilizada para fazer as portas vieram de Uganda. Após quatro após iniciada a construção, este símbolo de fé foi exitosamente aberto ao público em 15 de Janeiro de 1962.

Nas noites, as melodias emitidas pelos pássaros convidam os visitants e os turistas a adentrarem em seus jardins. Como um coral de anjos, eles suavemente proclamam o destino glorioso que aguarda a raça humana.

por Raphael Okello

Copyright New Vision. Distributed by All Africa Global Media (AllAfrica.com)


O aprofundamento dos jovens bahá'ís na Terra Santa

Foto de uma das reuniões de aprofundamento dos bahá'ís que servem na Terra Santa com o Sr. Hooper Dunbar, membro da Casa Universal de Justiça.


©Copyright 2002, Agência Bahá´í de Notícias, Brasil

Page last updated/revised 021010
Return to the Bahá'í Association's Main Web Page